Jovens Igreja do Deus Forte

Falta Liderança Mundial para Alcançar o Desenvolvimento Sustentável, diz Coordenador da Rio+20

O Coordenador Executivo para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), Brice Lalonde, afirmou nesta quarta-feira (28/9) que devemos iniciar uma nova revolução cultural para alcançarmos o desenvolvimento sustentável. Segundo ele, o sucesso da Rio+20 depende do envolvimento social. “Com a internet, podemos reunir milhares e milhares de pessoas”.

Na avaliação de Lalonde, ainda “não há liderança mundial” que direcione para uma economia verde. Já para o Diretor Executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e Subsecretário-Geral da ONU, Achim Steiner, “o mundo tem tratado dos desafios separadamente, não estrategicamente”.

De 4 a 6 de junho de 2012, na Rio+20, o mundo terá a grande oportunidade de discutir sobre fontes de energia, produção de alimentos, exploração da terra e dos oceanos, e como usar a água do planeta. Steiner espera uma reforma das estruturas globais, especialmente da governança ambiental.

As declarações foram dadas durante o 4° Congresso Internacional Sustentável, realizado de 27 a 29 de setembro no Rio de Janeiro, para o qual Steiner enviou sua contribuição por vídeo. Lalonde e a Diretora e Representante do PNUMA para América Latina e Caribe, Margarita Astralaga, participaram de debates com executivos, acadêmicos, ONGs, governos e sociedade civil, numa preparação para a Rio+20.

Organizado pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável, o evento é de extrema importância, considera Astralga. “Sabemos que os governos sozinhos não chegarão onde nós queremos.” Na opinião da Representante do PNUMA, o debate público liderado pelo setor privado é uma oportunidade para as empresas se fazerem ouvir porque também são formadas por eleitores, e governos precisam de voto.

A oito meses da Rio+20, Astralga se diz esperançosa e define qual será o desafio para o encontro do próximo ano: “Teremos de decidir sobre como aumentar a eficiência das Nações Unidas e a estrutura internacional e atualizá-las. Se quisermos continuar relevantes, o multilateralismo tem de mostrar que nós podemos ser eficientes, que realmente podemos cuidar das necessidades dos nossos Estados-Membros.”

Fonte: www.onu.org.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s