Jovens Igreja do Deus Forte

Filipenses 2

Há um só segredo para achar o caminho a todos os corações, para ganhar um irmão e apaziguar uma disputa: renunciar a si mesmo. E só podemos aprender isto contemplando e adorando o nosso incomparável Exemplo. Segundo as próprias palavras do Senhor: “Pois todo o que se exalta será humilhado; e o que se humilha será exaltado” por Deus (ver Lucas 14:11 e 18:14). Duas histórias exatamente opostas são resumidas nesta curta frase: a do primeiro Adão, que foi desobediente até a morte, seguido por sua raça ambiciosa e rebelde; e a de Cristo Jesus, que por amor se despojou de Sua glória divina, esvaziou-se para se tornar homem e logo se humilhou até o ponto de não poder descer mais: a morte de cruz.

A forma de um homem, a condição de um servo, a morte ignominiosa de um malfeitor, tais eram as etapas desse maravilhoso caminho. Sim, com toda a justiça, Deus firmou o compromisso de exaltá-Lo e honrá-Lo com um nome acima de todo o nome. É sob o glorioso e doce nome de Jesus, que Ele tomou a fim de obedecer, servir, sofrer e morrer, que o Senhor será reconhecido como Senhor e receberá homenagem universal.

Amigo leitor, qual é o preço desse Nome para o seu coração?

Como o Exemplo de obediência (v. 8), o Senhor tem o direito de exigir a nossa obediência em tudo “sem murmurações nem contendas” (v. 14). A ausência do apóstolo de modo nenhum isentava os filipenses da obediência (v. 12). Pelo contrário, já que Paulo não estava mais com eles, deviam velar por si mesmos para não fracassarem na sua carreira cristã. Do mesmo modo, quando um jovem cristão deixa a casa de seus pais, não deixa de estar sujeito ao Senhor, senão que se torna responsável pela sua conduta. A palavra grega traduzida por desenvolvei tem o significado literal de cultivar; implica, pois, uma paciente sucessão de atividades, tais como arrancar ervas daninhas (pensamentos impuros, práticas desonestas, mentiras etc.). Embora ninguém consiga fazer isto por nós, esta obra não pode ser efetuada com nossas próprias forças (v. 13). Mesmo o querer, o desejo, é produzido em nós pelo Senhor. Mas, vejamos, então, que belo testemunho resulta dele (vv. 14-16).

Consideremos neste capítulo os diferentes exemplos de abnegação, começando pelo mais elevado, que é o de Cristo, logo o de Paulo associado aos filipenses (vv. 16-17), depois o de Timóteo (v. 20) e finalmente o de Epafrodito (vv. 25-26, 30). Por outro lado, que triste quadro no v. 21. A quem, caro leitor, desejamos ser semelhantes?

Fonte: A Jesus

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s